quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

[Atld] Padre Paulo Ricardo e PLC 122

Apresentamos nesta postagem a aula, ministrada pelo Pe. Paulo Ricardo em 6 de dezembro de 2011, sobre a PLC 122, cuja votação seria hoje (8 de dezembro, festa da Imaculada Conceição de Maria Santíssima) e que foi adiada. Esperamos que seja de ajuda aos irmãos e às irmãs que nos acompanham pelo blog. Um abraço fraterno.


Fonte: Página pessoal do Pe. Paulo Ricardo, no Youtube

Documentos citados pelo Pe. Paulo Ricardo no vídeo:

Algumas reflexões acerca da resposta a propostas legislativas sobre a não-discriminação das pessoas homossexuais, da Congregação para a Doutrina da Fé, 1992. Para leitura, clique aqui.


Carta aos bispos da Igreja Católica sobre o atendimento pastoral das pessoas homossexuais, da Congregação para a Doutrina da Fé, 1 de outubro de 1986. Para leitura, clique aqui.

PLC 122, primeira versão, de Iara Bernardi. Para leitura, clique aqui. *

PLC 122, versão encaminhada ao CDH (Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa), apresentada por Fátima Cleide (que é preferida pelos ativistas homossexuais). Para leitura, clique aqui. *

PLC 122, versão de Marta Suplicy (que seria votado hoje, 8 de dezembro). Para leitura, clique aqui. *

* Informações extraídas do site plc122.com.br. A remissão a este site não significa nosso apoio às ideias ou às práticas por ele defendidas.

3 comentários:

  1. muito rica esta ajuda
    Deus abençoe vc
    noss pais
    e todas as pessoas q sentem atrção por pessoas de mesmo sexo
    pra q não sejam agredida fisicamente moralmente psquicamente e O PIRINCIPAL ESPIRITUALMENTE PELO PECADO Q TB É UMA AGRESSÃO E DAS MAIS HORRIVEIS

    ResponderExcluir
  2. você homem, branco, cristão, heterossexual :: NÃO ME PEÇA PRA ENTENDER O SEU SOFRIMENTO.

    é tipo de coisa q leio não sei responder .....

    ResponderExcluir
  3. Caro anônimo [2],

    Nosso Senhor não dividiu o mundo em classes e não deixou como mandamento a falta de caridade.

    Você tem uma escolha, ou persiste na visão tacanha de que o mundo é uma sucessão de opressões, do homem branco contra o resto do mundo, ou abre os olhos e vê que, dentre os poderosos, estão pessoas dos mais variados tipos e que professam qualquer coisa que não seja o cristianismo.

    Por fim, por maior que tenha sido sua dor, isso não justifica sua falta de caridade com o próximo, especialmente se ele for branco, homem e cristão. Se você agir assim, estará agindo da maneira como, implicitamente, acusa os outros: como um intolerante e discriminador. A dor é humana e, dessa maneira, requer nosso consolo e orientação não importa seu sexo, cor ou religião.

    Que Deus te ilumine e que a Santíssima Virgem interceda pela sua vida.

    Um abraço fraterno.

    Juventude Coragem

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nosso blog

Abaixo você tem disponível um espaço para partilhar conosco suas impressões sobre os textos do Apostolado Courage. Sinta-se à vontade para expressá-las, sempre com respeito ao próximo e desejando contribuir para o crescimento e edificação de todos.