terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

[AC] Deus combate por mim...


Por Cristiano Falek
Deus combate por mim, vencerei Eu!

(Vencerei Eu, Nicodemos Costa)


Tenho percebido nos últimos tempos que muitos de nós perdemos a capacidade de compreender a capacidade e a força da ação de Deus na vida do homem. Parece, muitas vezes, que tudo depende de nós e do nosso esforço; isso, porém, não é a verdade. 

É verdade que na luta contra a atração pelo mesmo sexo (AMS) o recurso de trabalhar as questões psicológicas tem um importante papel no crescimento emocional e psicológico do individuo, mas, percebo que muita gente já esqueceu o papel da vida de oração na sua própria vida cristã. 

Por esses dias encontrei um cartãozinho antigo entre as minhas coisas. O cartão contem a seguinte citação das Escrituras: “O nome do Senhor é uma torre: para lá corre o justo a fim de procurar segurança” (Pr 18,10). Tenho me perguntado o que temos entendido por ‘correr ao Senhor’, ‘segurar na mão de Deus’ e tantas outras expressões famosas nos cantos da liturgia católica. Meus irmãos, todas essas expressões são metáforas, dentre outras, para uma atitude chamada ORAÇÃO! 

Nossa luta contra a AMS comporta dos aspectos: um humano e outro sobrenatural. Não adianta se utilizar somente dos meios humanos, para se ter sucesso, é preciso usar dos meios humanos, mas também recorrer ao socorro divino. Pois como diz Nosso Senhor: “Sem mim, nada podeis fazer” (Jo 15,5).

Não existe castidade sem vida de oração. Não existe qualquer tipo de vitória no caminho para superar a AMS que não passe pela oração. Diz o Cardeal Van Thuan, morto com fama de santidade recentemente, num dos seus livros: “As suas armas são a meditação, a renuncia de si mesmo, os sacramentos, o rosário e o recolhimento. Os seus aliados são, Nossa Senhora, São José, os anjos, os seus santos padroeiros e o seu diretor espiritual. Com isso, a vitória está garantida, a menos que, aos poucos, você largue as armas ou traia os seus aliados” (Caminho da Esperança, A vida interior, § 81) 

Que temos feitos das nossas armas? Temos feito meditação? Temos recorrido aos sacramentos? Quanto tempo temos gastado diante de Jesus no Santíssimo Sacramento nas Igrejas que temos perto de nós? E o terço, temos sido fieis à sua recitação diária? E quanto ao recolhimento, como temos escolhido gastar o nosso tempo: com leituras que edificam, ouvindo musicas que edificam, fazendo programas que edificam ou perdemos tempo vendo TV, novela, lendo o último best-seller depravado só porque faz sucesso? A minha família, meus amigos, a TV, o rádio, o Facebook está ocupando mais tempo da minha vida do que Deus? 

Como queremos vencer dessa forma, se estamos largando as armas e traindo os nossos aliados, especialmente o nosso maior Aliado que cujo só o seu Santíssimo Nome é uma torre fortificada? 

Retomemos com urgência, oportuna e inoportunamente à vida de oração. Se não conseguimos espontaneamente, vamos às orações vocais dos livros de oração, se nem essas, às jaculatórias, mas não abandonemos a vida de oração. 

Somos filhos de um Deus que não perde batalhas, que é o Senhor dos Exércitos, o Deus Forte, mas precisamos recorrer a Ele, pedir sua ajuda, segurar na sua mão e é impossível fazer isso se não for através da oração.

5 comentários:

  1. Excelente artigo. Com Deus, tudo é possível!

    ResponderExcluir
  2. É isso aí irmão! Desde que comecei a ser acompanhado por este Apostolado, especifícamente pelo irmão Marcos Bento, fui orientado com muito amor sobre essas realidades a serem vividas, ou seja: oração, Sacramentos, boas leituras, fuga das ocasiões. Aos poucos estou conquistando a LIBERDADE, que o Marcos tanto insiste. Estou contente e lutando com humildade. Rezo o terço, visito o Santíssimo, vou à Missa, e procuro a confissão. A cada dia que passa louvo a Deus por mais um dia vencido, por mais um PHN. Obrigado querido irmão, pois no meu primeiro contato, você me atendeu logo de início, eu nunca esperava que fosse encontrar vocês, através do site do Pe. Paulo Ricardo.

    Rezo por vocês, vão adiante, Deus os chamou à essa Missão.

    Muito obrigado

    ResponderExcluir
  3. Preciso de ajuda! Me ajudem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. envie um imail para contato@couragebrasil.com

      Excluir
    2. Salve Maria, irmão! Escreva-nos no e-mail contato@couragebrasil.com e veremos como podemos ajudá-lo. Deus lhe dê paz de alma e coragem!

      Excluir

Obrigado por comentar nosso blog

Abaixo você tem disponível um espaço para partilhar conosco suas impressões sobre os textos do Apostolado Courage. Sinta-se à vontade para expressá-las, sempre com respeito ao próximo e desejando contribuir para o crescimento e edificação de todos.