domingo, 20 de julho de 2014

[Esp] A leitura espiritual e sua importância para a nossa santificação...

[A segunda meta do Apostolado Courage diz: "Dedicar a própria vida à Cristo por meio do serviço ao próximo, da leitura espiritual, da oração, da meditação, da direção espiritual particular, da participação frequente da Missa e do recebimento constante dos sacramentos da Reconciliação e da Santa Eucaristia". Como sabemos que poucas pessoas sabem o que vem a ser uma leitura espiritual e como fazê-la com proveito, publicamos o texto a seguir que fala exatamente do que é, de como fazer leitura espiritual e das vantagens da mesma para a nossa vida de santidade] 


“P
or leitura espiritual entende-se a leitura de livros piedosos feita com o fim de se aprofundar no conhecimento e estima do bem, como na detestação do mal. Não é, pois, a aquisição de novos conhecimentos, e muito menos a satisfação de nossa curiosidade, o que em primeira plana se deve ter em vista na leitura espiritual.

A vantagem da leitura espiritual consiste em:

a) esclarecer o espírito nas coisas da salvação eterna;
b) estimular poderosamente a vontade para o bem;
c) facilitar a prática da meditação.

Diz Santo Isidoro: “Quando oramos, somos nós que falamos com Deus; mas, quando lemos um livro espiritual, então é Deus que fala conosco”. A história dos Santos refere maravilhosos exemplos da eficácia da leitura espiritual. Por exemplo, Santo Agostinho, São Francisco de Assis, Santo Inácio de Loyola, Santa Teresa e outros mais.

Como é que devemos fazer a leitura espiritual?

1 – implorando fervorosamente, antes de começá-la, graças e luzes [do Espírito Santo];
2 – procedendo vagarosa e atentamente na leitura, aplicando à nossa vida o que se leu, como na meditação, e despertando em nós santos afetos e boas resoluções;
3 – depois, gravando na memória os pontos mais notáveis, rendendo graças a Deus e esforçando-nos por executar as boas resoluções.

Diariamente uma leitura espiritual

O que importa não é ler muito, mas ler bem.

Muito de se recomendar é que se tome nota, em caderneta apropriada, dos pensamentos mais notáveis. Dê-se preferência às obras que foram escritas por santos, ou que versem sobre santos. O Santo Cura d’Ars lia todos os dias vidas dos santos; por mais ocupado ou fatigado que estivesse, nunca deixava de fazer esta devota leitura [e assim, atingiu grande santidade]".

[WALLENSTEIN, Antônio, O.F.M. Catecismo da Perfeição Cristã. Petrópolis,RJ: Vozes, 1956. 
texto disponível originalmente aqui. Na Imagem: Rembrandt, Monge franciscano lendo, 1661.]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar nosso blog

Abaixo você tem disponível um espaço para partilhar conosco suas impressões sobre os textos do Apostolado Courage. Sinta-se à vontade para expressá-las, sempre com respeito ao próximo e desejando contribuir para o crescimento e edificação de todos.