domingo, 29 de setembro de 2019

[FH] Alguns assuntos práticos sobre atração pelo mesmo sexo (I)


PROBLEMAS PASTORAIS

ESPECÍFICOS





Da maneira mais breve possível, eu gostaria de apresentar sugestões para situações pastorais específicas. A primeira está relacionada aos pais que querem tanto saber como lidar com o problema da tendência homossexual, como prevenir sua ocorrência na vida familiar (estou basicamente restringindo meu conselho a pais e parentes de pessoas com AMS). Com frequência, as pessoas com AMS não revelam suas atrações por pessoas do mesmo sexo até que estejam na fase adulta. Por boas razões, alguns nunca admitem. Os pais normalmente reagem com frases tais como: “O que eu fiz de errado para que meu filho ou filha seja gay?”
A melhor resposta pastoral é dar aos pais consolo. Normalmente eles não estão tranquilos. Certamente, de modo nenhum os pais estavam conscientes de que talvez, e somente talvez, alguma coisa em seu relacionamento com o filho ou a filha era distorcido, e que isso contribuiu para o desenvolvimento da tendência homossexual na criança. Por que, então, dever-se-ia sobrecarregar os pais com teorias sobre os fatores que causam a homossexualidade? A única abordagem prudente e honesta é apontar que ninguém sabe o que causou a homossexualidade em seu filho.
Depois de reduzir o quociente de culpa na mente desses pais, o próximo passo é aprender a aceitar a condição homossexual de seu filho ou filha sem repressões morais. O filho sabe que o estilo de vida que ele ou ela está vivendo não está de acordo com o que ouve nos ensinamentos morais, e não fará bem denunciar isso para ele ou ela. Isso não significa, entretanto, que os pais devem aprovar seu estilo de vida ou comportamento homossexual de modo a manter o amor de seu filho. Eles podem dizer que, de um lado, eles sempre irão amá-lo como seu filho, mas, de outro lado, eles desaprovam seu modo de vida. Não é aconselhável continuar a conversa além disso. Como adultos que são, o jovem ou a jovem sabem que são livres para procurar aconselhamento, mas não é sábio apressar um filho a falar com um amigo padre em especial, o qual os pais pensam que irá dissuadir o filho ou filha de seu modo de agir (o padre pode até fazê-lo ou fazê-la confirmar a tendência). Por mais ansiosos que os pais estejam para dar esse conselho, é simplesmente melhor mostrar a seus filhos que eles, pais, realmente o amam, mesmo que eles não aprovem o estilo de vida homossexual. Os pais deveriam continuar a ter contato com seu filho ou filha, sempre rezando por uma mudança no coração deles.

CRIANÇAS E ORIENTAÇÕES

George Rekers e Dom Schmeierer escreveram muito bem sobre maneiras de prevenir a homossexualidade em crianças. Seus livros cobrem muitos critérios de fatores que levam à atração pelo mesmo sexo. Além disso, podem-se fazer algumas sugestões baseadas nos estudos dos antecedentes de muitas pessoas que lidam com atração pelo mesmo sexo. Primeiro, o menino em crescimento precisa se identificar ou com seu pai ou com outra pessoa significativa do sexo masculino em sua vida. Da mesma forma, a menina em crescimento deve se identificar com sua mãe. Em casas onde existe o pai ou a mãe, nota-se a falta de um homem significativo com quem o filho em crescimento pode se identificar. A criança deve, entretanto, se identificar com outra pessoa significativa do sexo masculino fora de casa, e nesse caso se espera que ele se desenvolva como heterossexual.
Em segundo lugar, a mãe nessa casa deve evitar ser superprotetora, ou seja, se aproximar tanto de seu filho de modo que ele não possa ter uma vida própria. Naturalmente, tanto em situações de divórcio ou em lares em que o pai não está presente para os filhos, e normalmente também não para a mãe, a mãe tende a preencher esse vazio. Isso pode levar a um tipo de relacionamento com o filho que, por sua vez, pode conduzir a tendências homossexuais.
Em terceiro, os pais devem dar atenção ao comportamento de seus filhos desde o início do período pré-escolar. Um menino que não participa de jogos de lógica ou esportes com seus amigos, que está constantemente sendo protegido por sua mãe da “maldade” da vizinhança, e que é mencionado nos livros com alto rendimento acadêmico, tem algumas das características encontradas nas pessoas com AMS.
Um ponto que deve ser destacado é que todas as três condições juntas constituem a possibilidade de desenvolvimento de tendência homossexual masculina.
Muitos fatores que contribuem para a gênese de uma condição homossexual feminina são uma experiência do pai como alguém que não se importa e é até brutal com a mãe e mesmo com a criança. A pequena menina pode começar a olhar a feminilidade como fraca e como algo que não vale a pena imitar. A menina pode também ter sido vista como menino pelos pais. Algumas vezes e isso é verdade também na gênese da homossexualidade masculina  um espírito de frieza entre os pais contribui para uma inabilidade da criança de se identificar com e se modelar a partir de pessoas do mesmo sexo.
Pode-se sugerir que poucas pessoas com AMS vêm de lares onde os pais, por amor mútuo, criaram uma atmosfera de cuidado para cada um dos filhos. Como Irving Bieber observou, depois que ele e seus associados fizeram um estudo de 101 homens com AMS, nenhum deles veio de uma casa em que existia um relacionamento feliz entre o pai e a mãe (Homosexuality: A Psychoanalytic Study*, New York, Basic Books, 1962). Seriamos sábios se ajudássemos casais recém-casados a aprender como amar de modo verdadeiro um ao outro e a seus filhos. Então ambos os pais terão cuidado de se tratar com amor, respeito e afeição na presença dos filhos, e eles saberão como levar seus filhos a se afirmar como masculinos ou femininos.

(Padre John Francis Harvey OSFS - Atração pelo mesmo sexo: ensinamento católico e prática pastoral)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar nosso blog

Abaixo você tem disponível um espaço para partilhar conosco suas impressões sobre os textos do Apostolado Courage. Sinta-se à vontade para expressá-las, sempre com respeito ao próximo e desejando contribuir para o crescimento e edificação de todos.