terça-feira, 16 de junho de 2020

[Atld] Conferência on-line para sacerdotes


CONFERÊNCIA ON-LINE


PARA SACERDOTES


(EM ESPANHOL)



Acompanhando pessoas com inclinações homossexuais:
pautas pastorais à luz da verdade e da misericórdia





Fazendo eco ao convite da Igreja de acolher com «respeito, compaixão e delicadeza» (CIC § 2358) as pessoas que sentem atração pelo mesmo sexo (AMS), os experientes palestrantes desta conferência abordarão temas de formação teórica, teológica e pastoral sobre os ensinamentos da Igreja a respeito da homossexualidade e exporão uma série de pautas e conselhos para o adequado acompanhamento destes nossos irmãos à luz da verdade, da caridade e da misericórdia.
«Vivendo na verdade e no amor, cresçamos plenamente, unidos a Cristo» (Ef 4, 15).
A conferência não tem custo e está dirigida a sacerdotes e diáconos católicos. Disponibilidade limitada. Se tens alguma pergunta, por favor escreva-nos: oficina@couragerc.org.


PROGRAMAÇÃO

Sábado, 20 de junho de 2020 (Hora de Nova Iorque) -- (Horário de Brasília é uma hora a mais)

09:45 -- Conectar-se
10:00 -- Início da conferência / indicações
10:10 -- Testemunho de uma pessoa com AMS
11:00 -- Sessão de perguntas e respostas
11:15 – Descanso
11:25 -- Ensinamento da Igreja sobre a homossexualidade / Cuidado pastoral
12:15 -- Sessão de perguntas e respostas
12:30 -- Descanso (30 minutos)
13:00 -- Testemunho de uma mãe com um filho com AMS
13:45 -- Perguntas e respostas de todos os palestrantes
14:55 -- Conclusão da conferência

Este programa está sujeito a modificações.

A conferência será em ESPANHOL

PALESTRANTES

Padre Victor Luna, LC -- O padre Victor Luna é religioso da congregação dos Legionários de Cristo. Com 28 anos de vida religiosa e 18 como sacerdote, o padre de Luna acompanhou e atendeu a pessoas com atração pelo mesmo sexo (AMS) por mais de 15 anos na Europa e América do Sul. Há cinco anos serve como capelão do Courage Itália.
O Padre de Luna é licenciado em psicologia clínica pela Universidade de La Salle, Torreón, Coahuila, México e realizou seus estudos eclesiásticos de Filosofia e Teologia no Ateneo Pontificio Regina Apostolorum, na cidade de Roma. Antes do seu ingresso nos Legionários de Cristo, atuou como psicólogo por cinco anos. Como religioso, serviu como reitor do seminário Maria Mater Ecclesiae de São Paulo, Brasil, para a formação de seminaristas diocesanos. Também serviu como capelão e diretor espiritual de adolescentes, jovens, adultos e consagrados.

Andrés C. -- Andrés é licenciado em Língua Inglesa e se dedica à docência e ao serviço de uma associação sem fins lucrativos. Originário da cidade de Chihuahua, México, Andrés cresceu no seio de uma família católica conversa. Aos 16 anos, descobriu que sentia atração por pessoa do seu mesmo sexo (AMS) e começou a levar uma vida sexualmente ativa. Depois de viver por dois anos o estilo de vida homossexual, Andrés encontrou o Apostolado Courage no ano de 2009, o que marcou um antes e um depois em sua vida. Atualmente, com mais de uma década como membro do Courage, Andrés dedica parte do seu tempo a encorajar pessoas com AMS, compartilhando seu testemunho de vida em conferências e eventos que promevem a castidade.

Mãe membro do Encourage -- Uma mãe de família, membro do apostolado Encourage, compartirá conosco seu testemunho como mãe de uma pessoa com AMS.

INSCRIÇÕES

Para participar da Conferência você somente deve preencher o formulário de inscrição. Depois de enviar o formulário, você receberá um e-mail de confirmação com informação detalhada sobre como ingressar nos módulos da conferência.
Esta conferência é gratuita e está direcionada a sacerdotes e diáconos católicos. Disponibilidade limitada.
Se você tem alguma pergunta, por favor escreva-nos: oficina@couragerc.org

METODOLOGIA

Inscreva-se -- Preencha o formulário de inscrição e marque a data da conferência em sua agenda. Basta clicar aqui.
Download -- A conferência online se dará na plataforma Zoom para teleconferências. Se ainda não tem o programa instalado em seu computador, pode fazer o download neste link: https://zoom.us/download
Estuda -- Depois de haver enviado o formulário de inscrição, receberás um e-mail com um pacote de recursos pastorais informativos. Recomendamos a você lê-los para estar melhor preparado para a conferência.
Conecte-se -- Antes da conferência, você receberá por e-mail o link de acesso à conferência. Procure conectar-se com tempo [de antecedência]. Para uma melhor experiência, recomendamos utilizar fones de ouvido com microfone. Conecte-se de um lugar com bom sinal de internet. Conecte-se de um computador portátil (laptop) ou PC (não por celular).



Um comentário:

  1. Como perdoar Deus? Não sei se faz sentido essa pergunta, mas o sofrimento psíquico causado por tentar viver “de acordo com o que a Igreja ensina” é real, tanto quanto o estilo de vida gay. E quando se é criança, e se é confrontada com a sexualidade – e ao mesmo tempo com tudo o que a Igreja exige nessa área – não há como não se culpar, se isolar e se reprimir. Talvez seja uma visão superficial da doutrina da Igreja, mas é o que acontece! No Apostolado sempre se frisa o quanto se deve ser maduro, sincero consigo mesmo e integrado para ser casto. Mas que criança, jovem, é assim? A AMS é um saco de cimento jogado nas costas delas. Onde estava a graça de Deus quando eu rezava três horas por dia, e as coisas só pioravam? Ser reprimido só acabou me levando ao outro extremo. Por que Deus criou a psicologia humana desse jeito? Por que o corpo tem que causar tanto sofrimento? Pelo que a Igreja diz, a AMS é um despropósito que nem devia existir, “intrinsecamente desordenada”. Como se sentir bem com isso, se a sexualidade toca todas as esferas da nossa vida? Se seus sentimentos são invalidados, e você não pode se livrar deles? “Ah, os homossexuais ficam dramatizando sua dor...” Meus pais nem sabem o que eu passei, e a maior parte dos meus amigos também não. Na Igreja, os defensores da castidade, só associam a AMS à doença e pedofilia. Falam com gosto da depravação alheia, até porque é um “pecado que brada aos céus”. E a solução é só ser casto, como se isso nem tocasse nos dramas e conflitos interiores. A Igreja também machuca, em nome da doutrina. Como perdoar Deus?

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nosso blog

Abaixo você tem disponível um espaço para partilhar conosco suas impressões sobre os textos do Apostolado Courage. Sinta-se à vontade para expressá-las, sempre com respeito ao próximo e desejando contribuir para o crescimento e edificação de todos.