domingo, 13 de setembro de 2020

[Esp] Olhe para Jesus!



Olhe para Jesus!

 


Há uma frase da Serva de Deus, Madre Maria José de Jesus, que eu lia especialmente nos momentos de minhas tentações relacionadas à atração pelo mesmo sexo (AMS), e confesso que preciso voltar a ler novamente para que me auxilie a combater outras tentações:

"Não olhes para ti. Olha para o céu, para Jesus, para Maria, para o sacrário".

Essa frase de Madre Maria pode ser estreitamente relacionada ao que contém o Capítulo 9, Parte IV, da Introdução à Vida Devota ou Filotéia, de São Francisco de Sales, um dos livros mais utilizados pelo Courage no Brasil. Nele o santo recomenda, em um de seus trechos, que olhemos para Deus (de forma especial, para Jesus Crucificado), a fim de nos concentrarmos em Seu amor, nas virtudes, e exercitarmos o amor a Ele.

Não é segredo que todos nós costumamos oscilar entre a entrega ao pecado e o desespero. A verdadeira motivação que deveríamos ter para fugir sempre do pecado é o desejo de estar sempre na amizade com Deus e de nunca a perder, ou ao menos de a restaurar logo que tenha sido abalada por causa de nossas quedas. Se evitamos o mal apenas para nos “sentirmos perfeitos”, de um modo puritano, certamente em algum momento cairemos, por conta de nosso orgulho; entraremos em pânico, correndo até o risco de abandonarmos tudo, mesmo a Fé, devido à frequência de nossas quedas, que ainda nos assustam e espantam.

Não posso deixar de citar aqui, finalizando, dois versículos anotados no mesmo papel no qual está escrita a frase da Madre que me motivou a escrever este texto:

"Ainda não tendes resistido até o sangue, na luta contra o pecado."

(Hb 12,4)

"Mas tenho contra ti que arrefeceste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, donde caíste. Arrepende-te e retorna às tuas primeiras obras."

(Ap 2,4-5)

 


(texto de M.M.)

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar nosso blog

Abaixo você tem disponível um espaço para partilhar conosco suas impressões sobre os textos do Apostolado Courage. Sinta-se à vontade para expressá-las, sempre com respeito ao próximo e desejando contribuir para o crescimento e edificação de todos.